Descobrindo os encantos de Santa Leopoldina - Pocando no ES 4

Localizada a cerca de 50 km de Vitória (capital capixaba), Santa Leopoldina reserva lugares naturais de beleza única e muita história. Colonizada por imigrantes suiços, alemães, pomeranos e austríacos (dentre outros), é possível observar nas suas edificações e tradições a força de um povo que enfrentou todas as intempéries do período colonial para transformar a Cachoeira de Santa Leopoldina na terceira colônia mais populosa do Brasil império. Atualmente a cidade de Santa Leopoldina conta com cerca de 12 mil habitantes e destaca-se como filha do sol e das águas, devido a cerca de 40 cachoeiras e corredeiras que pode-se admirar.

Cachoeira Véu de Noiva - Santa Leopoldina/ES

Só com esta descrição inicial já deu para entender porque esta parte da região dos imigrantes capixaba tinha que estar na agenda do Pocando no ES 4, né? Mas o que é o Pocando??? 

O Pocando no ES é uma viagem técnica que tem como intuito apresentar uma parte do Espírito Santo para blogueiros (capixabas e de fora) conhecerem mais os atrativos turísticos deste charmoso Estado. O encontro conta com a participação de um Guia credenciado, o que faz com que os participantes possam ter um entendimento mais amplo da história, cultura e gastronomia do local a ser conhecido. Ele é idealzado pelos responsáveis pelo Capixaba na Estrada, que corre atrás de toda estrutura e parcerias para que o encontre se torne viável para todos.


Um pouco de história...

A colonização de Santa Leopoldina teve início em 1535, mas foi em 1856, com a demarcação de terras para a fundação de uma colônia de imigrantes que a cidade teve sua colonização de fato afetivada. Devido a sua posição em relação ao rio Santa Maria da Vitória (dali para cima, o rio é muito encachoeirado, e em direção ao mar, navegável), logo Cachoeiro de Santa Leopoldina era um importante ponto para o comércio, visto que os tropeiros que vinham do centro do Brasil iam com suas cargas até ali, e dali os produtos desciam pelo rio, tornando-se o maior empório comercial do Espírito Santo. Com a chegada da rodovia ligando este nobre município a capital, Vitória, a importância do Porto e da localização foi diminuindo, visto que o uso do rio Santa Maria para o transporte de cargas também foi minguando. 


Um pouco de história nas ruas de Santa Leopoldina

Os casarões e a riqueza do município que já foi o mais importante polo comercial do Espírito Santo

Um pouco do comércio de Santa Leopoldina

Nos casarões é possível obervar a beleza desta época, nos detalhes das casas que ainda preservam brasões com as iniciais das familias que outrora ali habitaram. E para conhecer mais do passado, uma boa pedida é a visita ao Museu do Colono.


Museu do Colono

O Museu do Colono foi inaugurado em 1969 e remete a como eram os dias de uma aristocrata família na época do apogeu do Porto e de Cachoeiro de Santa Leopoldina. Fechado por um tempo para obras, o Museu do Colono foi reaberto em Abril para visitação das mais de 600 peças ali expostas, destacando-se o mobiliário, relógios antigos, instrumentos musicais, cerâmicas e outras peças preservadas.

Museu do Colono - Santa Leopoldina - Espírito Santo

Um pouco de música e história no Museu do Colono, em Santa Leopoldina.

Costumes - Museu do Colono - Santa Leopoldina

Religiosidade - Museu do Colono, em Santa Leopoldina

Detalhe das pinturas que o casarão passou até abrigar o Museu do Colono, em Santa Leopoldina.

Mais um pouco de Música - e história no Museu do Colono, em Santa Leopoldina

Um fotinha para lembrar da visita - Museu do Colono, em Santa Leopoldina

O antigo casarão ainda preservado reserva boas histórias - e por isso é legal fazer a visita guiada. Algumas peças ali expostas não são do antigo casarão, mas sim da época que o museu remonta. 

Para a visita ao Museu do Colono pode separar uns 40 minutos. O Museu funciona de quarta-feira a domingo, das 09 às 17 horas, e nos feriados em horário especial. A entrada é gratuita.

Depois do Museu fizemos uma rápida parada na Padaria Leopoldinense, praticamente em frente ao Museu. Ali provamos um tradicional biscoito alemão feito com chocolate, canela, gengibre e pimenta - o 'fafacufa'.


Acrescento aqui que o Museu do Colono foi a nossa primeira parada durante o Pocando, e a ideia do roteiro onde primeiro conhecemos um pouco da história do lugar para depois desbravar suas riquezas naturais foi bem legal - e por isso indico seguir este roteiro também.


Em busca das Cachoeiras

Depois de conhecer um pouco da história de Santa Leopoldina, seguimos o roteiro para conhecermos duas cachoeiras: a Véu de Noiva e a Moxafongo.

Nossa primeira parada foi no Parque Cachoeira Véu de Noiva. O Parque conta com uma bela infraestrutura, contando com pousada, área para camping, restaurantes, piscinas naturais com toboagua e a atração principal, a cachoeira Véu de Noiva.
Um pouco do Parque Cachoeira Véu de Noiva

Devido ao horário que chegamos, fomos primeiro conhecer o restaurante e aproveitar para já almoçar. Esperava pelo grupo várias opções de saladas e pratos típicos capixabas, como torta capixaba e moqueca. Mas também tinha no fogão a lenha um delicioso feijão tropeiro (com banana da terra: ❤) e uma rabada de primeira. O preço do quilo estava R$44,90 (Abril/2018), e a dificuldade aqui é não deixar a gula te guiar na hora de preparar o prato!

Comida servida no fogão a lenha - Parque Cachoeira Véu de Noiva, em Santa Leopoldina

Um pouquinho de torta capixaba!

Feijão tropeiro - Parque Véu de Noiva, em Santa Leopoldina

Para fazer um intervalo pós almoço e antes de irmos na cachoeira, fomos conhecer a estrutura da pousada do Parque, que conta com quartos com suítes e diárias que variam de R$150,00 a R$180,00 para um casal com café da manhã incluso. A localização dos quartos é ótima, e proporciona uma vista linda.

Pousada - Parque Cachoeira Véu de Noiva, em Santa Leopoldina

Quartos da Pousada - Parque Cachoeira Véu de Noiva

Pousada - Parque Cachoeira Véu de Noiva, em Santa Leopoldina

Hora de conhecer a atração principal do Parque. E para chegar a cachoeira, é necessário percorrer uma trilha de aproximadamente 500 metros, de nível fácil. Para percorer a trilha, basta estar calçado - e aqui um chinelo já ajuda.

Início da trilha para a Véu de Noiva

Cachoeira Véu de Noiva, em Santa Leopoldina

Impossível não se encantar com a queda dágua da Véu de Noiva

Será que alguém queria entrar na água? Cachoeira Véu de Noiva, em Santa Leopoldina

Dias antes de irmos para o Pocando havia chovido bastante na região, e por este motivo a força da cahoeira estava maior e com a água mais turva que o costume. Devido a estes motivos, não entramos na mesma para um banho (o que só deixa a gente com mais vontade de voltar).

É possível apenas passar o dia (ou parte dele) no parque, sendo R$5,00 (Abril/2018) o preço da visita e R$10,00 (Abril/2018) o valor da diária.

O próximo destino já nos aguardava com um delicioso café da tarde pronto. Chegar ao Eco Parque Cachoeira Moxafongo e poder fazer uma pausa foi tudo de bom.

Eco Parque Cachoeira Moxafongo, em Santa Leopoldina

Café da tarde no Eco Parque Cachoeira Moxafongo, em Santa Leopoldina

Aqui não tem trilha (mesmo que pequena) para chegar a cachoeira, que tem um visual incrível. Um pouco abaixo da queda principal, forma-se uma boa área para banho. Mas, como havia chovido, aproveitamos apenas para apreciar o visual.

Cachoeira Moxafongo, em Santa Leopoldina

Uma pouco mais da Cachoeira Moxafongo, em Santa Leopoldina

Manu modelando na Cachoeira Moxafongo, em Santa Leopoldina.

Será que foi fácil segurar a vontade de entrar na água?

Poço logo abaixo da Cachoeira Moxafongo, em Santa Leopoldina

O Eco Parque Cachoeira Moxafongo abre nos finais de semana, das 09 às 17 horas, e também em alguns feriados (conferir na rede social deles) na baixa temporada e de quinta a domingo na alta temperada (verão). O restaurante também oferece almoço a quilo (R$40,00 reais o quilo) e passeios de quadriciclo. A entrada custa R$5,00 reais.


Una bella pizza

A noite em Santa Leopoldina fomos agraciados com a oportunidade de conhecer as pizzas do Luca Lonardi, no Restaurante e Pizzaria L'Incontro

Luca veio da Italia e aqui no Brasil começou a fazer pizzas. Devido a qualidade destas, passou a participar - e ganhar - alguns concursos no Brasil. Caso esteja em Santa Leopoldina a noite, não deixe de conhecer o Luca e o L'Incontro!

Pizza especialmente decorada para o Pocando no ES

Chef Luca Lonardi e uma de suas mais novas criações!

Apenas para aguçar o apetite! L'Incontro


Onde ficar em Santa Leopoldina: Pousada Suiça

Depois de conhecer tanta coisa boa em Santa Leopoldina, o roteiro do Pocando ainda nos presenteou com a hospedagem na Pousada Suiça.

Pousada Suiça

Localizada um pouco afastada do centro de Santa Leopoldina, a Vila Suiça preza pelo bem estar dos hospédes e também da natureza. A pousada é cercada por um fragmento florestal que teve parte restaurado pelo sr. Pedro, para aumentar a produção de água da região e também para a pousada. Embora não seja perceptível, muitas coisas na pousada são originadas da reutilização de materias que iriam para destinos menos nobres. Só por estes nobres motivos já deveria bastar a hospedagem ali, mas o charme da pousada vai além. Os quartos nos remetem a 'casa da avó', com um aconchego que só - contam com TV, frigobar e varanda.

Quarto da Pousada Suiça

Entrada do Quarto - Pousada Suiça

Banheiro da Pousada Suiça - observe que é acessível

Vista da Varanda do Quarto da Pousda Suiça

Um pouco mais da Suiça

A pousada conta com lagos, piscina, uma ampla área para eventos (com palco montado e tudo) e uma estrutura para passar ali o dia tranquilamente. O café da manhã também é bem farto, com opções que me remeteram a infância (vitamina de abacate, cuscuz, bolo de fubá, ...). 

Piscina - Pousada Suiça

Pousada Suiça

Pousada Suiça

A vegetação no entorno da pousada atrai passaros que nos presentearam com o seu canto. Também podemos observar ali alguns beija-flores dando o ar da graça. Com certeza a pousada merecia mais tempo, mas tinhamos uma rota a seguir, e já era hora de partir!

Nosso roteiro no Pocando só foi possível por estarmos de van. Logo, para conhecer algumas das cachoeiras e as belezas de Santa Leopoldina é imprescidível um automóvel para o deslocamento ou muita disposição para caminhar.

Agradecemos a todos que apoiaram este evento. Foi ótimo conhecer um pouco um municipio tão próximo de Vitória e que cabe perfeitamente num final de semana. Agora fica a vontade de voltar com mais calma, num dia de sol quente, para aproveitar melhor as cachoeiras e conhecer mais deste destino tão agradável.




Comentários

  1. Foi especial demais conhecer essa região. Adorei conhecer essa dupla tb! Obrigada pela receptividade na terra de vcs. Bjuss

    ResponderExcluir
  2. Também adoramos o tour e as novas amizades! Volte sempre ao ES!!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Hidrolândia Parque - Iúna - ES

Descobrindo Costa Dourada (Mucuri - Bahia)

Santa Teresa: Roteiro de 2 dias para aproveitar a cidade