Visita a Chocolates Garoto (Museu e Loja)

Na busca por passeios possíveis de fazer no meio ao trabalho e correria do dia a dia, fomos com a bonita conhecer a Chocolates Garoto, em Vila Velha - ES.

Definido o destino a se conhecer, hora de buscar informações sobre o lugar, no site da Garoto. Lá tem todas as informações necessárias para a visita a fabrica, museu e loja. E dentre estas, a que nos fez deixar a visita a fabrica para uma outra ocasião, já que é necessário ter 7 (sete) anos para se adentrar a área industrial. Mas caso tenha interesse na visita a fabrica, os blogs Guia Capixaba, Viagem a Bordo e o Terra Capixaba tem posts sobre a visita.

E enquanto a pequena não completa seus 7 aninhos, fomos conhecer o Museu e a Loja da Garoto, que tem também o seu charme! No auge dos seus três anos, a refeição preferida da Manu é chocolate - se pudesse, seria chocolate de café da manhã, almoço e janta. Então, você já pode imaginar a ansiedade da pequena em conhecer 'um museu de chocolate'. Fomos até a Garoto de carro, e pudemos deixar o mesmo estacionado em uma área própria para clientes em compras (o que faríamos após a visita ao Museu). Mas também é possível chegar ali de ônibus.

As visitas ao Museu são gratuitas e duram em torno de 30 min. Elas meio que são guiadas. Aqui digo meio porque tem uma funcionária que acompanha a visita até o Museu, que está dentro da área industrial da Garoto. Mas infelizmente, nesta visita que fizemos com a Manu, ele não explicou sequer como nasceu a fabrica e a história do bombom serenata, por exemplo. Não sei se simplesmente não demos sorte, mas em visitas anteriores (lá nos anos 2000), tinha o prazer de escutar tudo sobre chocolate no Museu, desde a origem lá com o povo Asteca até como o se tornou nobre na Suiça. Para Manu, que não tinha outros passeios como referência, ver vários formatos de chocolate eram de dar água na boca e isso a contentou.

Manu com foco nos coelhos e papais noéis!

Compre Baton!!!!!

Não, não são livros!

Dos áureos tempos dos bombons garotos!

Mesmo não contando com a explicação da guia, deu para aproveitar e relembrar como a Garoto participou da infância. Ver os diferentes tipos de produtos que antes eram produzidos dá um certo ar de nostalgia, mas também nos lembra que a vida é curta - e pode ser doce sim!

Na visita ao Museu não é possível beber água e nem ir ao banheiro. Caso queira uma destas opções, tem que ir antes de entrar na área industrial ou esperar até a visita acabar.

Serenata de Amor - quem nunca desejou um destes de sobremesa?

Uma das amarelinhas favoritas!

As várias roupagens da pastilha de hortelã!


Acabando os 30 minutos do Museu, fomos guiados para a entrada da Fabrica, de onde nos dirigimos para a loja da Garoto. Bom, como no Museu a bonita não pode tocar em nada, na loja ela ficou igual 'um pinto no lixo'. Acho que a pequena nunca tinha visto tanto chocolate antes, e este foi o momento mágico do passeio para ela. Como somos bondosos, deixamos ela escolher quantos bombons sortidos ela queria dos que ficam expostos a granel (ótimo para quem tem um preferido e quer se empanturrar dele). Como criança que é, ela escolheu 5 bombons e saiu feliz dali!

Escolhendo os bombons!

Por que se não futucar tudo não conta!

Além dos produtos que estamos acostumados a ver nas mais diversas gondolas, há também na loja alguns produtos exclusivos, como caixas comemorativas, bolsas, camisetas e por ai vai. Até toalha de praia com a marca é possível adquirir por ali. Os preços, ao contrário do que podemos pensar num primeiro momento, não é mais barato que nas lojas. Isso se dá, possivelmente, devido a desleal concorrência que seria se a Garoto fizesse o contrário.

Maleta do Caixeiro Viajante - do início da Fabrica

Medindo para saber se já pode comer mais de um bombom!

Um abraço no Garoto!

Sorriso espontânea da Manu para a foto!


Na loja, há bebedouro e banheiro, para quem aqui desejar! Acredito que aqui gastamos cerca de 30 minutos, tal como no Museu.

Mesmo sem ter ido a fabrica, o passeio é uma boa pedida para quem estiver de visita ao ES. Mas se tiver mais que 7 anos de idade, a dica aqui é olhar a agenda de visita á fabrica e fazer o passeio completo. 

Manu, no auge do amadurecimento dos seus três anos, curtiu demais a loja e saiu feliz com os seus 5 bombons. Eu, que já tinha visitado a fabrica e museu algumas vezes, fique triste de ver a queda de qualidade do serviço oferecido no Museu. Mas vai que foi só azar que demos?


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Hidrolândia Parque - Iúna - ES

Descobrindo Costa Dourada (Mucuri - Bahia)

Parque Estadual Pedra Azul - Como Chegar e Quando Conhecer