Parque Estadual Pedra Azul - Como Chegar e Quando Conhecer

O Parque Estadual Pedra Azul é uma ótima pedida de passeio em todas as estações do ano. Localizado no município capixaba de Domingos Martins, região de montanhas e super concorrida do inverno, as trilhas e piscinas naturais do parque também são uma boa pedida para um dia de verão.

Parque Estadual Pedra Azul

Com uma área aproximada de 1240 ha, o Parque Estadual Pedra Azul (PEPAZ) foi criado em 1991, através da Lei Estadual 4.507/91, com o objetivo de proteger fragmentos dos ecossitemas regionais das montanhas capixabas. Destacam-se as formações rochosas de granito e gnaisse que dá origem a um dos cartões postais do Espírito Santo - a Pedra Azul, com 1822 metros de altitude e também a Pedra das Flores, com 1909 metros de altitude.

Dentro dos espécimes florísticos do PEPAZ destaca-se as orquídeas, bomélias e ipês e na fauna a atenção vai para os tatus, jaguatirica, tamanduá-de-colete, veado catingueiro e espécies ameaçadas de extinção, como o sagui-da-serra, onça sussuarana e macaco barbado.

Parque Estadual Pedra Azul e o seu símbolo - o lagarto

Entrada do Parque Estadual Pedra Azul

Como chegar ao Parque Estadual Pedra Azul

Localizado no Km2 da Rota do Lagarto, o acesso ao Parque Estadual Pedra Azul pode ser tanto pela BR262 como pela ES164. 

Vindo de Vitória, o acesso mais fácil é pela BR262, entrando na Rota do Lagarto pelo Café Colonial Peterle. Aí é só seguir a Rota do Lagarto pelos próximos 2 km. Outro acesso é pela ES164, entrando na Rota do Lagarto pelo km7 e percorrendo 5 km pela Rota - caso escolha esta opção, aproveite e pare nos Mirantes da Rota para apreciar a Pedra Azul.

Caso queira aproveitar e curtir um pouco a Rota do Lagarto (o que recomendo fortemente), a gente conta AQUI um pouquinho do que ver por lá.


Quando Conhecer o Parque Estadual Pedra Azul

Devido ao fato de estar localizado na região das montanhas capixabas, o PEPAZ é muito concorrido no inverno, quando a temperatura pode chegar abaixo dos 10°C durante o dia. Entretanto, o PEPAZ é uma boa pedida o ano inteiro, devido a possibilidade de no verão poder aproveitar para banhar-se nas piscinas naturais do Parque.

Caso opte por conhecer a região no inverno, a dica aqui é tentar aproveitar para casar o passeio na época de floração das cerejeiras. Sim, você leu certo: cerejeiras! 

Logo na entrada do PEPAZ, na área de estacionamento para os visitantes já é possível apreciar alguns exemplares, que na sua floração fazem toda a diferença, proporcionando uma coloração rosa linda. 

Estacionamento para visitantes do Parque Estadual Pedra Azul na floração das cerejeiras em Agosto de 2017

Pedra Azul, o Lagarto e a beleza especial das cerejeiras no Parque Estadual Pedra Azul

Mas para quem quer um pouco mais, a dica aqui é subir até o Bosque de Cerejeiras Kaouru Kumazava, localizado um pouco antes do Portal de entrada do Parque, a cerca de 700 metros do estacionamento. O Bosque das Cerejeiras foi plantado em 2008, ano de comemoração do centenário da imigração japonesa no Brasil, recebendo cada árvore o nome de uma família imigrante. 

Bosque Kaouru Kumazava - Bosque das Cerejeiras em Pedra Azul

O Lagarto e as flores das cerejeiras no Parque Estadual Pedra Azul

Curtindo a floração das cerejeiras no Parque Estadual Pedra Azul

A floração das cerejeiras não tem uma data certa para acontecer, tornando ainda mais especial este momento, que dura aproximadamente 20 dias por ano. Quando fomos (03 de Agosto de 2017) encontramos elas assim, encantadoras - e estavam a mais ou menos 8 dias floridas. Caso queira pegar as cerejeitas floridas, a dica aqui é ir acompanhando os posts da região nas mídias sociais a partir de meados de julho, e ao ver as flores, partir rumo a Pedra Azul.

Se animou em ir ao Parque para ver a floração das cerejeiras, a dica aqui é aproveitar e fazer um piquenique no Bosque e ver o pôr do sol de lá!

Final de Tarde no Bosque das Cerejeiras, no Parque Estadual Pedra Azul

Será que a pequena curtiu as 'árvores com folhas rosas'? 

Ainda no inverno é possível percorrer as trilhas do PEPAZ. A sugestão é fazer a Trilha da Pedra Azul. O nível dela é fácil, e não chega a 2 km passeando pelo Parque com parada nos mirantes da Pedra Azul e do Forno Grande. Caso não esteja muito a fim de andar, ainda tem a Trilha do Cedro Sentado, que não chega a 600 metros indo até o mirante da Pedra Azul e passando por um cedro.

Também no inverno é possível fazer a Trilha das Piscinas Naturais, mas a dica é ir no verão - ou num dia de sol forte em qualquer outra estação. São cerca de 3 km até as piscinas, que pode ser feito escalaminhando pela rocha (com o auxílio de  uma corda) ou caminhando um pouco mais, por uma trilha um pouco mais tranquila, percorrendo este percurso por degraus e rampas de baixa inclinação. Ambas as trilhas são nível médio, e aconselho fazer ao menos de tênis.

A concorrida trilha das Piscinas Naturais do Parque Estadual Pedra Azul

Embora Manu seja aventureira nível hard, a gente optou em ir com ela pela trilha mais 'fácil' quando fomos conhecer as piscinas naturais, em Janeiro de 2018. Demoramos cerca de 40 minutos para percorrer o trajeto de ida, e para melhor aproveitar o dia nas piscinas naturais, levamos mantimentos para passar o dia lá em cima.

Com o intuito de preservar o local e observando a fragilidade deste ambiente, as visitas as Piscinas Naturais são limitadas, e necessitam de agendamento prévio, que pode ser feito no site do IEMA (órgão que administra os parques estaduais). No momento do agendamento, é preciso relatar o objetivo do mesmo (no caso, turismo) e depois preencher um pequeno questionário com os dados pessoais. O limite é de 15 pessoas por horário de subida (8:00, 10:00, 13:00 e 14:00). Observe que a trilha pode ser feita com guia (só ligar para o parque que eles indicam - 27 3248-1156) ou auto-guiada.

Agendamento feito, é chegar no horário reservado no Paque (lembrando aqui que é necessário percorrer cerca de 700 metros do estacionamento até a entrada propriamente dita do PEPAZ). Lá, os monitores do parque recepcionam e conferem o agendamento, informações sobre estarmos em um ambiente natural são repassadas e também de como fazer a trilha - de acordo com a escolha. Após assinado o termo de responsabilidade, o passeio é liberado. É possível encher as garrafas de água no bebedouro e também ir ao banheiro, no Centro de Visitantes do PEPAZ.


Recepção e Informações sobre as trilhas

Mapa do Parque com as informações de interesse turístico

Início da trilha

O início da trilha é bem tranquilo, e com o trecho praticamente todo em sombra. Placas informativas estão localizadas ao longo da trilha, principalmente para guiar o turista de acordo com o circuito escolhido por ele.


Placa indicativa da trilha das piscinas naturais - Parque Estadual Pedra Azul

Caminhando um pouco a trilha afunila-se, mas ainda continua por um trecho com sombra. Logo após este afunilamente, deve-se observar se está no caminho certo para o circuito escolhido - e neste caso, é observar as placas indicativas. Para a trilha mais fácil, seguir sempre a esquerda nas encruzilhadas.

Afunilamento da trilha para as piscinas naturais - Parque Estadual Pedra Azul

Placa indicativa das trilhas - para a trilha mais fácil, seguir a esquerda!

Em alguns trechos, não há sombra e a caminhada é feita por degraus carinhosamente feitos 
sobre a rocha pelos funcionários do parque. Nestes trechos, um pouco de atenção cai bem. Nestas horas, avistar o Lagarto sobre a Pedra Azul é um dos presentes da trilha, juntamente com o visual que a mesma fornece.


Degraus sobre a rocha - trilha das piscinas naturais - Parque Estadual Pedra Azul

O Lagarto e a Pedra Azul - trilha das piscinas naturais do Parque Estadual Pedra Azul

Após percorrer a trilha, a gente chega no alto das piscinas naturais. Esculpidas devido a ação da água e o tempo na rocha, os poços possuem profundidade variadas, sendo aqui necessário um pouco de cuidado caso não saiba nadar ou esteja acompanhado por criança (nosso caso).

Piscinas Naturais - Parque Estadual Pedra Azul
Descendo um pouco pelas piscinas é possível desfrutar o visual deslumbrante que elas proporcina, avistando desde a BR262 quanto o pequeno distrito de Pedra Azul. Devido ao limitado número de visitantes por dia, é relativamente fácil tirar uma foto de boas nas piscinas. 

Como fomos pela manhã (10 horas iniciamos a trilha), percebi que o horário pico é em torno do meio dia. Depois, muita gente desce, e no dia que fomos, demos a sorte de ficarmos sozinhos neste pedaço de paraíso no ínicio da tarde.

Piscinas Naturais do Parque Estadual Pedra Azul - Domingos Martins - Espírito Santo

Pequena fazendo graça como refleto nas piscinas naturais - Parque Estadual Pedra Azul

Família aproveitando as belezas do Parque Estadual Pedra Azul

Manu e as Pisicnas Naturais do Parque Estadual Pedra Azul

Passamos protetor solar no início da trilha, e pude perceber que também deixamos ele nas águas das piscinas. Depois de cair na água e observar o biofilme (aquela camadinha brilhosa) que formou, a dica aqui fica em evitar o uso de protetor, e abusar das camisas com proteção UV.

Descemos das piscinas por volta das 15 horas - sim, aproveitamos mesmo - e fizemos uma pequena parada na sede do Centro de Visitantes, que conta com uma sala onde estão expostos alguns animais empalhados e também um joguinho educativo. A visita aqui foi rápida, e Manu na ocasião aproveitou para fazer amizade com o monitor que a mais de 30 anos dedica-se ao PEPAZ.

Parque Estadual Pedra Azul

Sala educativa do Parque Estadual Pedra Azul


E agora, quando ir para o PEPAZ? Difícil escolher apenas um período do ano, correto? Aí para quem mora no Espírito Santo ou volta e meia está por terras capixabas, a dica é tentar ir na época de floração das cerejeiras e fazer a trilha dos mirantes e em outro momento, voltar num dia de sol para curtir as piscinas naturais. Já para quem mora longe, a sugestão é ver qual estilo de passeio mais te agrada, e já marcar para conhecer!

Parque Estadual Pedra Azul - Floração das Cerejeiras em Agosto de 2017

No mais, aproveitem!

Dúvidas, só deixar nos comentários que a gente responde! 



Comentários

  1. Uau, que fotos maravilhosas e que delícia de passeio. Já deu vontade de voltar pra fazer a trilha <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo elogio, mas o cenário no PEPAZ mais que ajuda!

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Hidrolândia Parque - Iúna - ES

Descobrindo Costa Dourada (Mucuri - Bahia)

Santa Teresa: Roteiro de 2 dias para aproveitar a cidade