Um passeio na Vila das Artes - Jacaraípe - Serra - ES


Desde sempre escutamos falar na Casa de Pedra, na Grande Jacaraípe - Serra - Região Metropolitana da Grande Vitória, mas até então não tínhamos separado um tempo para conhecer. Eis que lendo outdoors nestas viagens da vida vi que teria, em Agosto, o 3° Fest Avart (Festival de Arte e Cultura da Vila das Artes), no bairro de São Francisco, na  região da Grande Jacaraípe. A programação estava uma tentação, mas devido a outros compromissos, não consegui ir. Pois bem, esta tal de Vila das Artes ficou na minha cabeça, e toda vez que passava pela ES010 só aumentava a curiosidade.

Lendo um pouco aqui e ali, vi no Guia Capixaba um post dedicado a Vila das Artes e outro a Casa de Pedra. O blog Capixaba na Estrada também foi conhecer o local, e nós, aqui, aproveitamos uma tarde de domingo e fomos conferir o local! 

Saindo de Vitória, para chegar na Vila das Artes, é só seguir a ES010, em direção a Nova Almeida. Antes de sair da Grande Jacaraípe, tem uma placa sinalizando a entrada. Depois, é só seguir a rua e logo chega-se a Vila. De carro, foram cerca de 25 quilômetros. O local também é acessível por ônibus (aí, é pedir para o cobrador avisar o ponto mais próximo, atravessar a ES010 e seguir) e por bike, para os animados.

Chegando no local onde os ateliers estão instalados, vê-se uma placa com a indicação de alguns. Mas, ficamos sabendo por lá que ela já está desatualizada, visto que o local está tornando-se o reduto da arte no ES.

Indicação de localização dos Ateliers

Começamos o passeio pela Casa de Pedra, reduto do artista Neusso. A Casa de Pedra foi uma solução encontrada por Neuso para expor permanentemente o seu trabalho. O próprio artista iniciou a construção da Casa de Pedra na década de 90, utilizando pedras e madeira - encontrados na praia e entorno. Tivemos a honra de ter toda nossa visita acompanhada pelo Neusso, que de forma singela ia explicando as obras e dúvidas que tínhamos.

A Casa de Pedra na realidade são duas edificações. Uma, a mais antiga, já foi residência do Neusso. A segunda, construída para exposição dos trabalhos. Atualmente, ambas funcionam como local de exposição.

Entrada da Casa de Pedra

Dica do Neuso!

E na galeria, até o piso é arte!

Saída para o quintal

Já viu fogão a lenha charmoso assim?

Detalhes que encantam

'Casa' dos Fundos

Cozinha

Interagindo com o lugar

E por onde se olha, vida!

Manu de forma espontânea fazendo pose!

Achou o lagarto?

Na edificação com o Atelier do Neusso há outras obras expostas. Também construída com pedras e madeira e afeto, no lote em frente a Casa de Pedra.

A parede de pedra e o muro de madeira

A Justiça 

Também viu um golfinho?

E aí?

Das coisas que mais me intrigou no Neusso, foi que ele não delimita a sua arte. Por diversas ocasiões perguntei 'o que é?', e ele sempre respondia que era o que eu quisesse. Aí é deixar a imaginação rolar. Manu, adorou interagir com as obras e a casa, tatear os muros e paredes, sentar nos bancos e fazer o trote do cavalo na obra que intitulamos de 'Cavalo'. Não queria sair dali, um mundo de descobertas, mas outros ateliers nos esperavam! A entrada na casa de pedra não é free, mas é um valor simbólico - R$3,00 (três reais - Novembro/16). 

O próprio Neusso nos indicou onde mais poderíamos ir, e do quintal de sua casa, já avistamos o próximo destino: o Atelier Arte de Viver.

Vista para o Atelier Arte de Viver


Neste atelier estão expostas as obras da artista Vera Lúcia, que trabalha com pinturas em acrílico e mosaicos. Não sei se é o estilo dela ou alguma coleção (feita sob algum conceito), mas amei as pinturas dos bonecos de chapéu que enfeitavam tanto as janelas e portas quanto alguns quadros. A visitação ao Atelier Arte de Viver é gratuita.

Porque expressão visual é tudo!

Arte na Janela

Bananeiras?

Com a pequena

Você também tá querendo este quadro na sala né?

O detalhe do mosaíco

Anjo

Interagindo com a arte

E aí, qual escolheu?


E como a gente não é de ferro - e também nestes dois ateliers foram-se quase duas horas, paramos estrategicamente na Sorveteria do Ateliê para um picolé. O lugar também é uma graça, cheio de cuidado e detalhes. Além de picolés, lá você também pode encontrar alguns tipos de salgados e bebidas. Confesso que senti falta de um café - forte, expresso, mas ok. Ficamos ali uns bons minutos, Manu interagiu com tudo que podia e ainda de quebra ganhou um catavento de material reciclável. Depois, fomos para o último Atelier aberto da tarde - o Espaço Ecoternura. Não vi na sorveteria máquina de cartão (falha minha), então a dica e levar dinheiro em espécie!

Sorveteria do Ateliê

Detalhes que encantam

Portão ao lado da Sorveteria

Descobrimos o Espaço Ecoternura ao acaso. A senhora que nos atendeu na sorveteria disse que onde tivesse uma bandeira branca na frente, o espaço estaria aberto. E assim, por ver a bandeira branca no muro do Espaço, fomos entrando. Ficamos uns bons minutos ali no Jardim, apreciando os elementos ali presentes - cadeira para um chá, jardim japonês, árvores identificadas e um gato no banco. A entrada aqui também é gratuita.

O entrar no jardim já é um super exercício de relaxamento. E ver que o mesmo foi feito pensando na acessibilidade, uma prova de amor!


Espaço Ecoternura

Jardim Japonês

Espaço Acessível

O gato e o banco

Vai um chá?

Espécies identificadas

Depois de muito se deliciar com o jardim, entramos no espaço. A artista por ali responsável, Dida Thomé, foi de uma sensibilidade imensa, interagiu com Manu e apresentou a sua arte para a gente - que ficamos apaixonados.

Um pouco do Ecoternura


Findado a tarde, já era tempo de voltarmos para casa. Deu para ver que não conseguimos conhecer numa única tarde todos os Ateliers. Alguns estavam fechados, mas de acordo com os artistas que conversamos, geralmente eles tiram a segunda feira para a organização interna do atelier, então, não se acanhe de ir no final de semana.

Assim, findamos mais um passeio com a vontade de voltar! 

Este post faz parte de uma vontade coletiva de divulgar o Espírito Santo e seus encantos, o Capixabas Indicam, e em especial nesta blogagem estaremos apresentando os #RoteirosGratuitosES. São os blogs e posts participantes desta iniciativa:

- Destinões - Turismo em Vitória - um roteiro com 20 passeios gratuitos para conhecer toda a cidade
- Terra Capixaba - Passeios Gratuitos - Conhecendo os Parques de Vitória



Aproveite as dicas dos demais blogs, e vá desbravar o ES!!!!

#CapixabasIndicam #RoteirosGratuitosES #PeloMundocomManu #Destinoes #TerraCapixaba


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Hidrolândia Parque - Iúna - ES

Descobrindo Costa Dourada (Mucuri - Bahia)

Parque Estadual Pedra Azul - Como Chegar e Quando Conhecer